Vida e Missão neste chão

Bem-vindos/as em Açailândia! Somos irmãos missionários, religiosos e leigos/a, caminhando com o povo maranhense. Ser padre aqui significa assumir os desafios e os sonhos das pessoas e da natureza que geme nas dores de um parto. Esse blog é uma tentativa de partilhar a caminhada e levantar perguntas: o que significa missão hoje? Onde mora Deus?
Vamos dialogar sobre isso. Forte abraço!
E-mail: padredario@gmail.com; Foto: Marcelo Cruz

venerdì 27 agosto 2010

Os saberes e sabores da Bíblia

Tenho amigos monges, na Itália, que levantam todo dia às quatro da madrugada para estudarem a Bíblia de forma partilhada.
Lêem o livro sagrado palavra por palavra, do princípio ao fim, ao longo de alguns anos de vida.
Depois começam de novo, garimpando cada vez mais fundo na arqueologia dos textos, na sinfonia das referências, na análise histórica e cultural das fontes.

Com eles aprendi a reverência à Palavra sagrada, descobri que nada sei e percebi um pouco apenas quanta humildade é preciso para se aproximar ao mistério de Deus.
Maravilharam-me pelo cuidado extremo em volta de um simples versículo ou de uma passagem que eu simplesmente descartaria por considerar ultrapassada.

Entrando em ponta de pés nas histórias do povo de Deus, encontram-se palhas de ouro escondidas, surpreendentes em sua singeleza. Uma após a outra se entrelaçam apontando todas para o coração da mensagem revelada: a gratuidade do dom da vida, que não podemos interromper.

Agora estou aqui no Brasil, no meio de correrias mil, na luta pela sobrevivência e dignidade do povo. Deito às altas horas e levanto no escuro: desse lado do mundo, as palhas de ouro que procuro com os irmãos de comunidade são caminhos de esperança contra a violência sócio-ambiental.
Abrindo a Bíblia, pergunto-me como ela pode tirar minha e nossa sede de sentido.
Parece-me que o caminho seja ao inverso: o garimpo dessa vez está nos fatos de cada dia, na escuta reverencial dos acontecimentos, das palavras das pessoas.
Nisso esconde-se uma “voz de fino silêncio” (1 Rs 19,11), voz de Deus que revela traços novos do seu rosto.

Se essa escuta da vida souber respeitar o sagrado cotidiano do povo, então a Palavra de Deus que logo depois me esforço de ler e entender de repente se ilumina, ressoa de referências e toca no coração de cada um de nós que luta.
A Palavra me fala de irmãos que há tempo sonharam o meu mesmo sonho, de um homem que ainda caminha no meio de nós, de um Pai que protege, enxerga mais longe, insere nossas labutas no tecido de uma história maior, ainda a descobrirmos e desenharmos com Ele.

Nesse mês de setembro, não importa qual seja seu ponto de vista: aceite o desafio de garimpar na busca de Deus, dos saberes da Bíblia e dos sabores da vida.

Nessun commento: